Whisky e Bourbon: Quais as diferenças?

fevereiro 26, 2018

Whisky e bourbon não são a mesma bebida, e conhecer suas nuances é importante na hora de harmonizar e receber seus convidados.

Todo bourbon é whisky, mas nem todo whisky é bourbon. A frase já é famosa e ajuda a começar a entender a diferença entre eles. A organização Federal Standards of Identity for Bourbon, nos EUA, determina que o bourbon deve ter pelo menos 51% de milho – o mais comum é que contenha ⅔ do cereal. O restante costuma ser composto por cevada maltada, centeio ou trigo. Outro fator importante é o armazenamento, que deve ser feito em barris novos de carvalho, sem nenhum aditivo, e destilado a não mais que 80% de álcool. Em geral, quase todos os bourbons são envelhecidos por pelo menos quatro anos. Há ainda a obrigatoriedade da bebida ser produzida no estado americano do Kentucky. O resultado é um sabor adocicado e textura mais espessa, o que confere ao bourbon características que harmonizam com aperitivos e pratos mais leves, como frutos do mar, saladas e até mesmo sobremesas.

Já o whisky escocês pode ter diversas destilações, sendo a do Single Malt a mais consagrada. Ela provém exclusivamente do malte, obtido da germinação da cevada ao ser mergulhada na água, criando brotos que são secados em fornos com turfa, o carvão vegetal da Escócia. É por isso que a bebida adquire um sabor defumado marcante e encorpado, o que o torna perfeito para a harmonização com queijos fortes como roqueford ou provolone, comidas condimentadas e peixes defumados, por exemplo. A bebida ainda é destilada duas vezes antes de chegar aos barris.

É claro que na hora de harmonizar o fator mais importante é o seu paladar. Seja criativo, experimente, reinvente, encontre a melhor combinação para você. Confira nossos modelos de copos Rocks para servir seu whisky, ou bourbon, com a elegância que eles merecem: cisper.com.br/products/copos/